.algum pensamento.

E se tivesse escolhido outro caminho?

Tivesse pensado, agido de outra forma?

Talvez não tivesse chegado até aqui. Talvez estivesse melhor. Talvez não.

Surgimos da única escolha sobre a qual não temos poder. Num piscar de olhos então, a vida torna-se causa e consequência de uma coisa atrás da outra. Não há como fugir.

Cada escolha é também uma renúncia. Um caminho que você deixa de seguir. Pessoas que deixa pra trás. Paixões que não vai viver.

O caminho escolhido então torna-se intenso, cheio de cores. E você quer bebê-lo e aproveitá-lo o máximo possível. É a trilha da sua felicidade, até que, então, tenha que escolher novamente. Novo caminho. Novo desafio. E a velha nova adaptação.

Escolhas tortas nos levam a caminhos certos. Retitude não significa necessariamente sabedoria. Andar sempre em linha reta nos impede de olhar para os lados e ver que existe um mundo além dos “entrepontos”.

Renunciar significa também deixar o confortável conhecido para aventurar-se no desconhecido. Despir-se e vestir-se quantas vezes forem necessárias para, depois, decidir seguir em frente ou voltar ao caminho de partida.

E no fim, essa é a graça de viver: Conseguir ousar e, quando quiser, encontrar a placa de retorno pra casa.  =]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s