.analfabético.

Vamos falar de política crianças? Vocês: Vamos, professor Tibúrcio! Então bora lá.

Nem professor Tibúrcio, nem a professora de Charlie Brown seriam capazes de ensinar o recém eleito deputado Tiririca a ler e escrever para somente então, assumir o posto que os mais de 1 milhão de eleitores colocaram em suas mãos de palhaço. Pelo menos é esse o argumento dos que dizem que o deputado não consegue desembaralhar as palavras ocultas da histéria Maisinha do futuro ou mesmo formar palavrinhas nas famosas sopas de letras.

Pois bem… A ignorância de Tiririca foi um dos temas do âncora Ricardo Boechat na manhã de hoje na BandNews FM.

O que me chamou a atenção no comentário do Boechat foi todo um lado crítico e social que está por trás do fato de um analfabeto – até que se prove o contrário ou não – ter uma aprovação tão grande nas urnas. Nas palavras dele: “Se um analfabeto é eleito, essa seria a oportunidade perfeita para que ele fosse alfabetizado (…) essa discussão é estúpida, idiota e desnecessária (…) Se UMA pessoa é analfabeta, quem deveria ser demitido é o governante.”

Concordo com o Boechat, embora acredite que apenas identificar se uma pessoa é ou não alfabetizada não seja suficiente para permitir seu mandato. É preciso ir bem mais longe. BEM mais longe. A escolha de um representante deve passar primeiro pela sua capacidade de governar, legislar, executar. Antes de saber ler e escrever, qualquer candidato deve minimamente saber interpretar frases e entender seu significado. Ler e escrever de forma mecanizada não é o problema em questão. O problema real é eleger alguém que não está apto politicamente para decidir sobre os rumos do país…Mas espera aí…Preparado politicamente? Afinal, quem está? Ninguém. Ninguém que achávamos está.

Por isso Tiririca foi eleito. A bandalheira chegou a tal ponto que é melhor entregar a política nas mãos de um palhaço. Talvez não engraçado, mas profissional. Um pobre palhaço analfabeto. Ignorante, mas não burro. Afinal, enquanto os letrados intelectuais discutem o futuro de Tiririca, o esperto palhaço aprende na surdina a ler e escrever,  tendo como professor de intensivão um assessor  especialmente designado pelo partido. Pois é…Enquanto se discute se Tiririca é ou não é, o próprio aprende a soletrar A-N-A-L-F-A-B-E-T-O .

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s